No país da jararaca

Era uma vez (e é ainda), tinha um país (tem ainda)… onde a jararaca mandava e desmandava, mesmo sem ter o poder nas mãos. Quem deveria ter o poder ficou perdida, saúda a mandioca, estoca vento, e fica pasma ao ver o povo nas ruas. E protege a jararaca.

Caros compatriotas, não se deixem enganar. Se o governo que vocês colocaram lá não está dando resultados, se ele está se voltando contra você, se quer que você pague o pato por anos de desmandos, não se sinta envergonhado por gritar. Eles vão espernear? Sim, claro. Se estivéssemos no lugar  deles, também não gostaríamos de ver esse tipo de mobilização. Haverá esperneios, haverá muito blá-blá-blá, inúmeros discursos tentando minorar o valor da mobilização popular. Haverá ameaças de muitos tipos. Mas não se deve esmorecer. Até que algo aconteça. Ou o governo acorda para os anseios de sua população, ou que dê lugar para outro.

E se outro não der certo também, ‘bora voltar às ruas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *