Hemeroteca da Biblioteca Nacional – poesias…

Para quem ainda não sabe da novidade, está no ar a Hemeroteca da Biblioteca Nacional – acesse em http://hemerotecadigital.bn.br. Ali, vários jornais e revistas antiiiiigos estão digitalizados. Dá pra ler e descobrir muita coisa do passado, ver os pontos de vista dos editores e escritores daquela época, etc. E tem também muita coisa engraçada.

Vários dos primeiros jornais possuía poesias nas primeiras páginas, e nem posso garantir que sejam de escritores famosos (alguns são dos donos do jornal). E, olha, pelo que encontrei lá, podemos dizer que, desde tempos remotos, já tinha escritores e temas de qualidade “mediana”. Veja o texto abaixo e não me digam se não se parece com textos recentes!

De: Hugo Leal
Em: A Gazeta da Tarde, de 17/02/1881

Louquinha

Louquinha… tu tens uns risos
Tremidos, frescos, alegres;
São cantos… são paraísos,
Os teus risos,
Tremidos, frescos, alegres.

Louquinha… Tu tens uns beijos,
Molhados, quentes, macios…
São punhais de maus desejos
Os teus beijos
Molhados, quentes, macios.

Louquinha… Tu tens uns olhos,
Onde naufrago em ardência…
São uns acesos abrolhos,
Os teus olhos,
Onde naufrago em ardência.

Louquinha… Tu tens uns seios,
Ondados, voluptuosos…
São cataratas de anseios,
Os teus seios
Ondados, voluptuosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *